ESTRESSE OXIDATIVO E DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO

Efeito do estresse oxidativo na longevidade e nos mecanismos moleculares de doenças do envelhecimento, como câncer, Esclerose Lateral Amiotrófica, Doença de Alzheimer e Parkinson.

ANTIOXIDANTES

Prospecção do potencial antioxidante de substâncias isoladas/extratos de plantas na proteção contra o estresse oxidativo e doenças do envelhecimento.

Proteção de substâncias/extratos  contra danos oxidativos (peroxidação lipídica, proteína carbonilada, mutagênese).

ESTUDO DA RESPOSTA AO ESTRESSE OXIDATIVO

Importância dos sistemas catalase/superóxido dismutase/glutationa para o controle do nível de oxidação intracelular produzido em resposta a várias formas de estresse oxidativo, bem como na proteção contra a mutagênese, oxidação de lipídios e proteínas.

NOVAS APLICAÇÕES DO AÇÚCAR TREALOSE

Complexo de síntese de trealose como alvo contra patógenos cuja virulência depende da síntese de trealose.

Efeito de intermediários da síntese de trealose na inibição da isoforma Hxk2 envolvida com a repressão catabólica e efeito Warburg.

BASES MOLECULARES DA TOLERÂNCIA À DESIDRATAÇÃO

Danos oxidativos produzidos pela desidratação.

Importância de  sistemas antioxidantes na tolerância à desidratação.

Uso da trealose para proteção da epiderme humana contra desidratação.

METAIS PESADOS

Mecanismos moleculares de desintoxificação de cádmio.

Biorremediação e aplicação de biossensor microbiano para detecção e avaliação da toxicidade em ambientes contaminados por metais pesados.

BIOETANOL

Aprimoramento genético da levedura para uso na produção de álcool combustível.

Engenharia metabólica de Saccharomyces cerevisiae para a fermentação alcoólica de pentoses provenientes de hidrolisados vegetais.

MAIS INFORMAÇÕES CLIQUE!

MARCA DIRETORIO DE GRUPOS.png

Departamento de Bioquímica
Instituto de Química
Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Av. Athos da Silveira Ramos, 149

CT - Bl A - sala 547

CEP 21941-909

Rio de Janeiro - RJ

Brazil

IQ_logo v1.jpg
002minerva_color_hor.png